27 outubro 2014

Minha Igreja Fechada

 Neste sábado a noite, as vésperas das eleições do 2º turno, a nossa igreja Universal de Del Castilho RJ (a Catedral), foi fechada pelo governo. Tudo aconteceu logo após a Festa dos Tabernáculos, mas parece que até a nossa festa correu o risco de não acontecer, pois essa situação lamentável começou no meio da tarde.


 Tivemos a visita de fiscais do TRE, polícia militar, imprensa e polícia federal. Segundo eles, foi encontrado material de campanha dentro da igreja, uma grande mentira. Assistindo a matéria divulgada no Globo News, podemos ver nitidamente que o suposto material de campanha, era na verdade as nossas fichas cadastrais de membros da igreja. Acredito que ninguém poderia ou deveria chegar em nossa igreja e fechá-la dessa forma, com provas tão ridículas, ainda mais com toda aquela mulherada da Festa dos Tabernáculos, ainda lá dentro.




 Ao final da festa, tivemos que desocupar a Catedral o mais rápido possível, não podíamos mais tirar fotos para não demorar ainda mais, então as luzes foram apagadas e aos poucos fomos saindo. Recebemos a notícia de que a igreja de Caxias, a de Nova Iguaçu, e outras também foram fechadas. Depois de sairmos, nossos pastores foram informados que teriam 10 minutos para desocupar a igreja, antes deles entrarem. Você não leu errado, foi exatamente o que aconteceu, além do povo sair, nossos bispos e pastores deveriam desocupar a igreja, sair de suas casas, juntos com suas famílias, esposas e filhos (para quem não sabe eles moram na igreja). Imagine você em sua casa a noite, e alguém chegar e te expulsar de sua própria casa?

 Nossos pastores auxiliares, os IBURDS, saíram e ficaram ali na rua com suas mochilas/ malas, apenas com alguns de seus pertences, somente os bispos continuaram lá dentro, com os avisos de que a qualquer momento eles iriam entrar. Graças a Deus, o pessoal jurídico da igreja conseguiu a permissão deles permanecerem na igreja, pois afinal ali é a casa deles. Conseguiram passar a noite ali, sem serem expulsos, mas não significa que dormiram.



 O lacre foi colocado nos portões da IURD, e no dia seguinte, no domingo, o dia do culto principal da Universal, nosso povo iria chegar e encontrar os portões fechados, o que fazer? Nós iríamos estar lá, com ou sem igreja, mas o que fazer com mais de 13 mil pessoas interditando a Avenida Suburbana? De casa recebemos a notícia de que a Concentração de Fé e Milagres aconteceria na Universal da Abolição, coincidência ou não a primeira igreja Universal, onde tudo começou. Os bispos conseguiram entrar no ar na Record com essa mensagem, que foi reproduzida durante toda a madrugada. E de casa acompanhamos toda essa situação, fomos orientados a não ir fazer vigília na porta da igreja, para não agravarmos o problema, a todo momento chegavam informações pela internet, pela TV, e uma angústia muito grande pela impotência, não podíamos fazer nada, infelizmente. Mas, podem nos tirar tudo, menos a fé, e foi o que fizemos, de casa nos unimos e passamos toda a madrugada orando de hora em hora.



 Não conseguimos avisar a todos, o número de fiéis que chegou de manhã para as reuniões e se depararam com a igreja fechada, foi grande. Uma mistura de tristeza, com uma revolta muito grande que ardia no nosso peito. O povo era orientado a ir nas igrejas mais próximas. A IURD da Abolição ficou completamente lotada, e ali conseguimos clamar, louvar a Deus, todos juntos e apertados no espaço que se tornou pequeno para tanta gente, participamos da Santa Ceia, buscamos o Espírito Santo e saímos dali de forma diferente, engraçado que apesar de TUDO, saímos FELIZES, SORRINDO, ninguém nas ruas não podia entender nada, nosso interior foi tomado de paz e alegria, na verdade estar ali naquele momento, e viver tudo isso me proporcionou um prazer muito grande. Eu tive o privilégio de viver essa perseguição, pelo evangelho. Que honra, que orgulho!



 Os portões foram abertos no domingo a tarde, vencendo o que havia sido anunciado antes de que ficaríamos 15 dias fechados. Aqueles que fecharam, tiveram que abrir, a mesma mão que fechou, abriu. Nossa alegria foi muito grande, uma festa! Pudemos entrar pelos portões, ver a minha igreja aberta novamente. Frequento aquela igreja desde a infância, mas pude entrar por aqueles portões e olhar para aquele lugar santo de maneira diferente, cada detalhe, valorizar todos os momentos que vivi ali, todos os cantinhos, que lugar sagrado! Os momentos que passei, junto com toda minha família, amigos, companheiros de fé neste final de semana, eu jamais vou esquecer. Não sei de que lugar do mundo você lê o que eu escrevo, e faço porque gostaria de que o maior número de pessoas soubessem o que aconteceu de verdade. Que essa mensagem possa te acrescentar algo especial, como a todos os que viveram essa guerra.



 "Sofrer pelo evangélio é um privilégio" ▬ Bispo Sérgio Corrêa


Facebook | Twitter | Instagram | Youtube | Snapchat {tatianelabarba}

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...